Dia Nacional das Reservas Particulares do Patrimônio Natural: Conheça as quatro RPPN’s de Gravatá


Um espaço de preservação da natureza, onde cada elemento natural possa seguir seu ciclo de vida sem a interferência do homem. Seja nas zonas rurais, seja nas áreas urbanas, as reservas ambientais estão presentes em vários lugares para nos lembrar do quão importante é preservar e respeitar a vida que nos cerca.

Nesta quinta-feira (31), o Brasil comemorou o Dia Nacional das Reservas Particulares do Patrimônio Natural – (RPPN’s) e o município de Gravatá tem quatro bons motivos para celebrar esta data. Dois deles estão localizados no agreste e os outros dois em brejo, regiões do município.

Nesta quinta-feira (31), o Brasil comemorou o Dia Nacional das Reservas Particulares do Patrimônio Natural – (RPPN’s) e o município de Gravatá tem quatro bons motivos para celebrar esta data. Dois deles estão localizados no agreste e os outros dois em brejo, regiões do município.

As Reservas do Benedito e da Serra do Contente, localizadas na região do Brejo, são áreas de preservação do bioma da Mata Atlântica. Pintando o horizonte de verde, essas reservas esbanjam uma vasta variedade de espécies de árvores, plantas e animais típicos.

Do outro lado da cidade, no Agreste, é possível ver um cenário em contrate. As reservas de Santo Antônio e do Karawá Tã possuem hectares de um bioma exclusivamente brasileiro, a Caatinga, caracterizada pela vegetação com pouca folhagem e adaptadas para o clima árido.

A Prefeitura de Gravatá tem trabalhado para incentivar a criação de novas RPPN’s e se coloca à disposição para proprietários que queiram fazer parte do time de “guardiões da natureza” e transformarem suas propriedades privadas em um local de conservação da diversidade biológica.

“A prefeitura tem um programa de incentivo à criação de novas reservas particulares e temos, em média, cinco proprietários interessados em transformar suas extensões de terra em RPPN’s. Estamos acompanhando todo o processo de documentação, orientando e auxiliando para que, se tudo der certo, até o final de 2019 tenhamos mais 250 ha de mata preservada em nossa cidade,” falou Aarão Netto, Secretário de Meio Ambiente e proprietário da Reserva do Benedito.

“A prefeitura tem um programa de incentivo à criação de novas reservas particulares e temos, em média, cinco proprietários interessados em transformar suas extensões de terra em RPPN’s. Estamos acompanhando todo o processo de documentação, orientando e auxiliando para que, se tudo der certo, até o final de 2019 tenhamos mais 250 ha de mata preservada em nossa cidade,” falou Aarão Netto, Secretário de Meio Ambiente e proprietário da Reserva do Benedito.

As RPPN’s surgem com o objetivo de garantir a proteção de recursos hídricos, o manejo de recursos naturais, desenvolvimento de pesquisas científicas, atividades de ecoturismo, educação, manutenção do equilíbrio climático e ecológico, bem como, a preservação de belezas ambientais e históricas, proporcionando uma experiência única de tranquilidade e contato com a natureza.

Conheça as Reservas Ambientais de Gravatá:

RPPN do Benedito
Titulação pelo CPRH: 31 de maio de 2014


Localizada na Fazenda Paraíso, há 18km do Centro de Gravatá, a RPPN do Benedito possui 18,6 ha de Mata Atlântica, onde foram registradas 107 espécies da fauna e flora. Entre as árvores registradas, destacam-se as espécies de pau faia, gororoba, leiteiro, sucupira cari, urucuba e cigarrinha. Também foram encontradas aves do tipo tiziu, bem-te-vi, anu-preto, papa-taoca, jacu e araquã. Para os mamíferos, as espécies encontradas foram a jaguatirica, paca, tatu-verdadeiro, tatupeba, sagui e papa-mel. Além disso, foram catalogados répteis como, a cascavel, o calango, o teiú, camaleão e jararaca. Há ainda o destaque para a presença rara de colônias de uma espécie de caranguejo de água doce o Trichodactylus fluviatilis.

A reserva oferece atividades de lazer e contato com a natureza através de trilhas, pesquisa científica e educação ambiental. Ela também se destaca pelo grande número de nascentes de água doce, que abastece o rio Amaraji.
A área é mantida pelo proprietário Aarão Lins de Andrade Netto.
Ao lado da RPPN Benedito está a Reserva Floresta de Jussará, com 136 ha de Mata Atlântica preservada. O proprietário da área é Aarão Filho, pai de Aarão Netto. A reserva é também patrimônio ambiental.

As visitações são realizadas de forma agendada. Os interessados podem entrar em contato através do telefone 81 9161-7880 (Mário Alves).

RPPN Serra do Contente
Titulação pelo ICMBio em outubro de 2008

A Reserva Serra do Contente está situada em uma área de transição entre o bioma de Mata Atlântica e o bioma Caatinga, a uma distância de 7km da área urbana do município de Gravatá. O proprietário Eronildes Alves Filho adquiriu a propriedade com o propósito de preservar o ecossistema existente. Desde então, a principal atividade é o turismo ecológico e ecopedagógico.

A Reserva Serra do Contente está situada em uma área de transição entre o bioma de Mata Atlântica e o bioma Caatinga, a uma distância de 7km da área urbana do município de Gravatá. O proprietário Eronildes Alves Filho adquiriu a propriedade com o propósito de preservar o ecossistema existente. Desde então, a principal atividade é o turismo ecológico e ecopedagógico.
Localizada a uma altitude de 800m acima do nível do mar, as matas se contrapõem aos ventos alísios de sudeste, o que traz umidade e chuvas para a região, contribuindo para que o município de Gravatá tenha recebido o título de 5º melhor microclima do mundo, de acordo com a Organização Mundial de Saúde – (OMS).
É possível encontrar espécies de árvores como, munguba, ipê amarelo, jacarandá, imbiriba, entre outras. A fauna possui aves do tipo sabiá-branco, papa-capim e até o raro gavião de rabo barrado. Entre os mamíferos, há jaguatirica, quati, raposa e capivara. Além disso, há répteis, como cascavel, teiú, calango, camaleão, cágado e jararaca.
Toda essa biodiversidade atrai visitantes e estudiosos de vários lugares do mundo. A reserva já recebeu mais de 13 mil visitantes até janeiro de 2019.
Quem quiser conhecer o espaço pode agendar visita através do telefone 81 9 9901-8092 (Eronildes).

RPPN Santo Antônio
Titulação pelo CPRH: 03 de setembro de 2014

Abrange uma área equivalente a 119,75 hectares entre a fazenda Santa Clara e a Fazenda Santo Antônio, localizadas no município de Gravatá. Ela está localizada há 87 km da capital pernambucana.

Abrange uma área equivalente a 119,75 hectares entre a fazenda Santa Clara e a Fazenda Santo Antônio, localizadas no município de Gravatá. Ela está localizada há 87 km da capital pernambucana.
A RPPN Santo Antônio está inserida no Planalto da Borborema. Apresenta um relevo marcado com a ocorrência de um conjunto de serras com altitude entre 400 e 800 metros, tendo um papel fundamental na rede hidrográfica e no clima da região.
É considerada um refúgio de áreas da Caatinga e da flora rupestre, além de abrigar inúmeras espécies da fauna e da flora raras e ameaçadas de extinção. Foram elencadas na RPPN, cerca de 80 espécies na flora e é possível encontrar a macambira de anzol, pereiro, coco-catolé e orquídeas terrestres. Na fauna, há 17 espécies de anfíbios, répteis, aves e mamíferos, como a seriema, carcará e o gato do mato, que está ameaçado de extinção.
O local não é aberto à visitações.

RPPN Karawa-Tã
Titulação pelo CPRH: 06 de janeiro de 2009

A RPPN Karawa Tã possui 1 milhão de m² e está localizada na microrregião do Vale do Ipojuca, no município de Gravatá, sendo considerada a maior área de preservação de Caatinga em área urbana do Brasil.

A RPPN Karawa Tã possui 1 milhão de m² e está localizada na microrregião do Vale do Ipojuca, no município de Gravatá, sendo considerada a maior área de preservação de Caatinga em área urbana do Brasil.
Ela possui relevo ondulado com afloramentos rochosos e riachos intermitentes.
Após levantamento de campo sobre elementos representativos da fauna e da flora da propriedade, foram catalogadas espécies como juazeiro, algaroba, aroeira, baraúna e angico, dentre outras espécies da região. Na propriedade, foi registrada ainda a existência de mamíferos como raposa, tatu, além de répteis e aves próprias do bioma Caatinga.
Para proporcionar uma experiência ainda melhor aos visitantes, ao redor da reserva está sendo construído o maior parque de ecoturismo e turismo de aventura do Norte e Nordeste. A inauguração está prevista para junho de 2019.
Devido as obras do parque a RPPN não está aberta à visitação. A partir de junho os interessados podem conhecer o local e desfrutar de atividades ecológicas, entretenimento e aventura.

Fotos: SECOM Gravatá

Gravatá Hoje


Like it? Share with your friends!

What's Your Reaction?

bravo bravo
0
bravo
confuso confuso
0
confuso
falhou falhou
0
falhou
divertido divertido
0
divertido
nerd nerd
0
nerd
amei amei
0
amei
aff aff
0
aff
venceu venceu
0
venceu
hate hate
0
hate
lol lol
0
lol
gravatahoje

0 Comments

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Choose A Format
Personality quiz
Series of questions that intends to reveal something about the personality
Trivia quiz
Series of questions with right and wrong answers that intends to check knowledge
Poll
Voting to make decisions or determine opinions
Story
Formatted Text with Embeds and Visuals
List
The Classic Internet Listicles
Countdown
The Classic Internet Countdowns
Open List
Submit your own item and vote up for the best submission
Ranked List
Upvote or downvote to decide the best list item
Meme
Upload your own images to make custom memes
Video
Youtube, Vimeo or Vine Embeds
Audio
Soundcloud or Mixcloud Embeds
Image
Photo or GIF
Gif
GIF format