Não é de hoje que cidades do agreste e sertão pernambucano sofrem com a seca e falta de abastecimento por parte da Compesa por conta da água cada vez mais escarça. Porém, em Gravatá a situação é bem diferente e o abastecimento virou “produto eleitoral antecipado” a favor do Deputado Waldemar Borges (PSB) possível candidato a prefeito do município no próximo ano. A campanha antecipada do deputado está tão forte em cima da água que o gerente da Compesa na cidade o senhor Ricardo Malta virou “cabo eleitoral” de Waldemar espalhando pela cidade que o “salvador” da pátria (Waldemar Borges) irá resolver o problema de água em Gravatá.

A propaganda não se limita as rodas de conversas entre Ricardo Malta e seus amigos, o gerente usou as ondas do rádio durante a semana para propagar o nome de Waldemar afirmando que “o único político realmente preocupado com o abastecimento de água em Gravatá, é o deputado Waldemar Borges e que o mesmo iria anunciar nos próximos dias um grande investimento na área para a cidade”.

Na Rádio Clima FM 98.5 o gerente chegou a bater boca com o irmão do prefeito, o vereador Pedro Martiniano, ao ser questionado sobre o jeito que ele estaria tratando a água do município em forma de produto eleitoral. Há rumores que o senhor Ricardo Malta estaria fechando as portas da Compesa para o prefeito Bruno Martiniano, adversário direto de Waldemar em uma possível disputa pela prefeitura. Tomamos conhecimento que até os carros pipas que abastecem a zona rural estão sendo barrados pelo gerente para não favorecer o prefeito politicamente. Há quem diga que um dos motivos da briga entre Bruno Martiniano e Waldemar é este.

E Quem sofre com isso?

Logico, que o principal afetado com esse jogo sujo é o povo gravataense que está sofrendo com a falta de água nas torneiras de forma proposital e eleitoreira por esse grupo que tenta de todas as formas “fincar” sua bandeira na cidade.

COMPARTILHAR
Artigo anteriorBallet Elétrico
Próximo artigoLeve

Comentários no Facebook