A pasteurização da cultura
e seus propósitos sociais
que tanto transformam e
posicionam cidadãos formados
ou até mesmo em formação.
A histeria sobre um determinado assunto irrelevante é capaz de
tirar o foco do que realmente é
substancial para vivermos melhor em
uma sociedade mais organizada e
de conteúdo que a identifique como
conhecedora profunda de sua história em meio a tantas outras
já tão evoluídas em conhecimento.
É fácil colocar toda a parcela de culpa em determinados grupos, sejam
eles menores ou maiores, isso não faz a menor diferença, diga-se de passagem. O fato é que a superficialidade operante da tal indústria que só emburrece a tantos
com sua pressa de ganhar dinheiro
tem ganhado muitos adeptos ou seguidores de degradação humana.
As mídias esmagam cérebros obrigando-os a não pensar mesmo.
Esclarecimento não faz parte de suas diversões com sórdidos fins.
A lama tá no pescoço e muitos já
se acostumaram com ela.
Se olharmos direitinho, aqui mesmo
em nossa cidade, não precisamos ir tão longe para termos destes exemplos de destruição de gente
como conteúdo em qualquer matéria.
Infelizmente é vergonhoso mas
felizmente é detectável.
Nem levantar bandeira eles sabem.
Para piorar, outro tanto se acha
formador de opinião com suas bravatas cheias de intolerância.
Não é de se espantar todo este relativismo disseminado entre nós.
Prefiro a minha opinião formada
sobre tudo.

Comentários no Facebook