Brasileiros têm feito gestos ao subir no pódio no Pan-Americano

judoca-charles-chibana-presta-continencia-na-conquista-de-medalha-de-ouro-na-categoria-ate-66-kg-1436962022693_956x500

Eles estão gerando toda esta polêmica ao baterem continência no pódio,
durante a cerimônia de premiação. São contratados pelas Forçar Armadas do Brasil,e,
portanto,recebem apoio financeiro das Forças Armadas.
Também afirmam que não são obrigados mas também dizem que houve uma recomendação
para que o fizessem. “Prestar continência para a bandeira é uma recomendação.
Pediram para a gente fazer mas não somos obrigados”,conta Mayra, que ganhou a
medalha de prata no judô.

O atletas fazem o gesto no momento do Hino Nacional. Alguns enxergam como uma
manifestação política, o que o Comitê Olímpico Internacional(COI),proíbe.
Também não se pode mostrar seus patrocinadores e nem apoiadores. Então, tanto do
ponto de vista ideológico quanto do comercial, há interpretações de que as regras
estão sendo infringidas.

O Comitê Olímpico do Brasil(COB),em nota,diz que o gesto de continência,além de
regulamentar, quando prestada de forma espontânia,e não obrigatória, é um ato
de patriotismo, sem qualquer conotação política, perfeitamente compatível com
a emoção do atleta ao subir no pódio e se sentir vencedor. Segundo muitos deles,
representa também um reconhecimento pelo apoio que recebem das Forças Armadas e
uma manifestação do orgulha que têm em representar o país.

Comentários no Facebook