O prefeito Joaquim Neto se reuniu nesta quarta-feira (6) com comerciantes que vendem frutas às margens da BR-232.

Os comerciantes alegam que não receberam notificação prévia do Governo do Estado, que ajuizou uma ação contra os vendedores para que fossem demolidas as barracas onde negociam há mais de seis décadas. Diante da situação, pediram o apoio do prefeito para manter o espaço de comercialização.

“É o nosso ganha-pão, é isso que sustenta nossa família. Já trabalho nessa barraca há anos, foi passada de geração em geração e se nós tivermos que sair, vamos viver de que? Em 2013 fizemos um acordo com a Polícia Rodoviária Federal e recuamos nossas barracas e agora querem mais o que?” indagou Maria Barbosa, comerciante.

Após ouvir o grupo, o prefeito afirmou que irá buscar intermédios entre as partes, bem como promover a capacitação e a organização do espaço.

“São mais de 20 famílias que vivem desta renda e somos solidários a esta causa. Vamos incentivar e ajudar a organizar para que fiquem dentro dos trâmites legais”, falou.

Animada com a reunião, a comerciante Vanessa Moura agradeceu o apoio da gestão municipal.

“Não é justo que sejamos impedidos de trabalhar, portanto é bom saber que não estamos sozinhos, que o prefeito nos apoia e vai inclusive promover melhorias para a gente”, afirmou.

Os comerciantes estão sendo cadastrados pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico para que sejam promovidos cursos de capacitação e que possam legalizar as vendas, com a formalização de uma Microempresa. O jurídico também está à disposição do grupo para orientar e tirar dúvidas sobre o processo.

Fotos: Ricardo Labastier / SECOM Gravatá

Gravatá Hoje

Comentários no Facebook