Com mais de 50 anos de vida pública e em pleno vigor aos 71 de idade, o ex-deputado Edgar Moury, por quatro vezes eleito estadual e uma federal, mostrou que está determinadamente disposto à escancarar a administração do prefeito de Gravatá-PE, Agreste, Bruno Martiniano.

No centro de um verdadeiro vendaval, ao ver a sua reputação desmoronar diante de uma série de indícios  de corrupção em seu governo, na manhã desta Sexta-feira (21) Bruno Martiniano sentiu o impacto de mais um episódio de repúdio contra seu governo. Durante entrevista concedida ao radialista Jota Silva, pela Rádio Gravatá FM (92,3 MHz), Edgar apontou a existência de irregularidades na prefeitura de Gravatá.

Diante da expectativa dos ouvintes, criada ao longo da semana, levando em consideração o fato de Edgar Moury ter sido um grande aliado de Bruno Martiniano, a população gravataense parou pra ouvir o que o ex-deputado teria a dizer sobre o seu ex-aliado.  Moury chegou a afirmar que Bruno Martiniano não estaria honrando o nome do pai, Dr. Sebastião.

Ao final da entrevista, após conclamar a população para protestar contra a gestão de Bruno, Edgar sugeriu a criação de uma comissão para agilizar a derrubada de Bruno Martiniano, pressionando os órgãos responsáveis pelas investigações das denúncias existentes em desfavor do prefeito. Moury convidou o empresário João Machado para liderar o grupo. Após o convite ter sido aceito pelo anfitrião, Edgar repassou um dossiê com várias informações sobre possíveis esquemas envolvendo a administração de Bruno.

Comentários no Facebook