O governo Dilma Rousseff finaliza um acordo de intercâmbio para estudantes brasileiros com a Nasa, a agência espacial americana, durante a viagem em curso da presidente aos Estados Unidos. O convênio será destinado sobretudo a alunos de graduação inscritos no programa federal Ciência sem Fronteiras, que concede bolsas para brasileiros estudarem no exterior.

Os estudantes aceitos poderão usar parte da bolsa para bancar o estágio. Segundo a reportagem apurou, o governo terá como custo extra uma taxa de administração à Nasa. A presidente tem agenda prevista no Nasa Ames Reserch Center, no Vale do Silício, na Califórnia, no dia 1º de julho (quarta-feira) à tarde.

Além dos graduandos do Ciência sem Fronteiras, pós-graduandos bolsistas do CNPq (Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico) ou da Capes (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior) também poderão pleitear vagas.

O convênio envolverá alunos e pesquisadores das áreas de ciências, tecnologia, engenharia e matemática que estiverem cursando ou prestes a começar intercâmbio em universidades americanas. A seleção será feita segundo critérios de desempenho e notas. A previsão de início dos estágios e o número de bolsas que serão concedidas ainda não estão claros.

 

Comentários no Facebook