A conferência aconteceu nesta quarta-feira (07), no auditório da Secretaria de Educação. O evento ocorreu durante todo o dia e estiveram presentes profissionais da educação, saúde e assistência social, tanto do município de Gravatá, quando de cidades circunvizinhas, além de promotores de justiça e conselheiros tutelares.

O objetivo do encontro, que é realizado pelo Ministério Público do Estado de Pernambuco, é promover debates e palestras que conscientizem os servidores públicos a garantirem o pleno acesso à educação, o combate à evasão escolar, a luta contra a violência e o trabalho infantil, assegurando os direitos de crianças e adolescentes.

O Dr. Luiz Guilherme Lapenda, Promotor de Justiça da Infância e Juventude, e Coordenador do CAOPS, foi um dos palestrantes. Na ocasião, ele explicou a importância de eventos que abordem esta temática.

“Este encontro é uma junção de dois Centros de Apoio: o da Infância e da Juventude, e o de Educação. Temos o objetivo de promover um bate-papo com a rede e fomentar uma política de atuação articulada com o intuito de proteger crianças e adolescentes”, explica.

A Promotora de Justiça de Gravatá, Dra. Fernanda Nóbrega, explica o motivo de a Prefeitura de Gravatá ter sido escolhida para sediar a capacitação do CAOPS.

“O objetivo deste evento é trazer ideias e projetos para serem desenvolvidos no município. O motivo da escolha de Gravatá para sediar a conferência foi o fato de o público gravataense já estar sempre muito engajado nas capacitações oferecidas, demonstrando bastante interesse e assiduidade. Além disso, a cidade é geograficamente localizada em uma área central, facilitando a locomoção dos participantes de outras cidades”, disse.

O Prefeito Joaquim Neto ressalta a importância de sediar um evento como esse em Gravatá, e comenta sobre a disposição do município em auxiliar as crianças e os jovens.

“Sediar um evento como esse mostra a disposição do Ministério Público em se preocupar e investir na infância e na juventude, além de demonstrar que Gravatá tem sido um município que se importa com esses princípios. E nós demos bastante ênfase a essas políticas pois entendemos que os jovens são o futuro da cidade”, falou.

Almir Campos, Conselheiro Tutelar de Chã Grande, participou pela primeira vez da capacitação do COAPS e se diz satisfeito com a conferência.

“É importante ter um olhar cuidadoso com essa categoria voltada para as crianças e juventude, principalmente para nós que fazemos parte do Conselho Tutelar. A expectativa que tenho com esta oportunidade é a de adquirir mais conhecimento para nossa atuação”, comenta pouco antes do início da conferência.

O município de Gravatá recebeu participantes das cidades de Bonito, Barra de Guabiraba, Chã Grande, Glória de Goitá, Chã de Alegria, Moreno, Pombos, São Joaquim do Monte e Vitória de Santo Antão.

Gravatá Hoje

Comentários no Facebook