A ação é uma parceria entre a Prefeitura de Gravatá e a Fundação Altino Ventura

Uma parceria que beneficia centenas de pessoas em Gravatá, no Agreste, está acontecendo esta semana na cidade. É que a Prefeitura de Gravatá, por meio da Secretaria municipal de Saúde, e em parceria com a Fundação Altino Ventura, está oferecendo aos moradores cirurgia de Catarata. Com a ação, cerca de 120 procedimentos começaram a ser realizadas e seguem até o próximo sábado (18). Nesta quinta-feira (16), o interventor do município, Mário Cavalcanti, esteve no Hospital Municipal Dr. Paulo da Veiga Pessoa, no bairro Nossa Senhora das Graças, para acompanhar a iniciativa.

Na unidade móvel (ônibus) da FAV, que contém um bloco cirúrgico, as cirurgias têm duração de 20 minutos. Depois do procedimento, os pacientes recebem alta e voltam para a primeira revisão após 24 horas.

Antes de passar pela cirurgia, os pacientes participaram de uma triagem com a equipe da FAV, no mês de abril. A iniciativa desta ação foi uma solicitação da Secretaria de Saúde de Gravatá que, no dia 18 de março, encaminhou um ofício para a Fundação.

“O serviço é de muita importância e temos muita gratidão em poder oferecer esse gesto de humanidade para a população de Gravatá, por meio desta parceria com a Fundação Altino Ventura. São pessoas que não teriam condições de se deslocar para tentar realizar a cirurgia. Eu fico emocionado em poder contribuir com a devolução da visão para tantas pessoas”, destacou.

Na ocasião, os estudantes da Escola Técnica Estadual Professor José Luiz de Mendonça, acompanhados pelo professor de física, Danilo Farias, visitaram a estrutura montada e conheceram como funciona o procedimento realizado pela FAV. Luiz Allan Mello, estudante do segundo ano do Ensino Médio, falou da experiência vivenciada. “Eu nunca tive a oportunidade de conhecer de perto esse trabalho. Foi possível entrar na unidade móvel e conhecer todos os procedimentos. É um trabalho muito bonito que me deixou emocionado em saber que aqui os pacientes têm um serviço totalmente de graça e que contribui na melhoria da visão dessas pessoas que, na maioria, sã idosos”, enfatizou.

CIRURGIA DE CATARATA – Também conhecida como Facectomia, a doença é a remoção do cristalino do olho que tornou-se opaco. O cristalino é uma lente transparente existente nos olhos. Com o passar dos anos, e devido variações metabólicas das fibras do cristalino induzidas, principalmente, pela radiação ultravioleta, essa lente natural perde a transparência ficando opaca, amarelada. A perda de transparência do cristalino causa diminuição da acuidade visual. Durante a cirurgia, a lente natural é removida e substituída por uma lente sintética, chamada lente intraocular, responsável pela recuperação da transparência. A cirurgia é feita sob anestesia local e o paciente não precisa dormir no hospital (internação de curta permanência ou internação-dia).

Fotos: Ednaldo Lourenço / Divulgação

Comentários no Facebook