O prefeito de Gravatá Bruno Martiniano está oficialmente fora do PTB, partido pelo qual foi eleito prefeito em 2012. O processo de expulsão contra Martiniano já estava pronto para ser votado pela cúpula do PTB no estado, porém, o próprio prefeito pediu desfiliação do partido na última quinta-feira (21).

Um dos motivos que levou o PTB a querer a expulsão de Bruno do partido, deu-se por conta de que o prefeito resolver apoiar a eleição de Paulo Câmara (PSB), nas eleições do ano passado, indo na contra mão do seu partido que tinha Armando Monteiro como candidato à majoritária.

Apesar do apoio nas eleições passadas, o partido do Governador (PSB) está rompido com o prefeito de Gravatá por conta de uma possível candidatura de Waldemar Borges nas eleições de 2016, que terá Bruno Martiniano como candidato à reeleição.

 

Comentários no Facebook