Fotos: Bruna Oliveira / SECOM Gravatá

Os alunos do primeiro e segundo anos do Ensino Médio da EREM Devaldo Borges participaram nesta terça-feira (20) de uma palestra com o tema: “Doenças Sexualmente Transmissíveis – (DST’s)”, promovida pelas Secretarias da Mulher e de Saúde.

Com o intuito de conscientizar os jovens quanto aos perigos que estão expostos na contração de DST’s, o Enfermeiro Hercílio Guimarães abordou o tema trazendo esclarecimentos sobre formas de contaminação e da importância da prevenção destas doenças.

Apesar de as DST’s poderem ser contraídas em qualquer idade, o Coordenador desta área na Secretaria Municipal de Saúde, Humberto Torres, informa que os jovens são os que menos procuram as Unidades de Saúde da Família para fazerem exames de detecção destas doenças. Por este motivo, faz-se necessário que palestras como esta sejam realizadas entre grupos desta faixa etária.

Taciana Medeiros, Secretária da Mulher fala sobre a necessidade da realização desta palestra entre o público jovem.

“Esta parceria com as secretarias municipais e as escolas estaduais tem sido fundamental, porque a gente aborda o tema em uma linguagem que o jovem entende e participa. A saúde preventiva é a melhor forma de cuidar da nossa gente e tem um custo menor para o município”, esclarece.

Felipe João, 18 anos, estudante do segundo ano, fala de sua experiência em ter participado da palestra.

“Foi muito importante porque a gente fica mais consciente e ligado com qualquer mudança no nosso corpo. Só o fato de se prevenir e manter uma boa higiene já ajuda muito. Aprendi bastante hoje”, conta.

O que são as DST’s?

Doenças Sexualmente Transmissíveis são causadas por vírus, bactérias ou outros microrganismos que são transmitidos, principalmente, através de relações sexuais sem o uso de preservativo com uma pessoa que esteja infectada. Geralmente, se manifestam por meio de feridas, corrimentos, bolhas ou verrugas.

Usar preservativos em todas as relações sexuais (oral, anal e vaginal) é o método mais eficaz para a redução do risco de transmissão das DST’s, em especial do vírus do HIV.

Outra forma de infecção pode ocorrer pela transfusão de sangue contaminado ou pelo compartilhamento de seringas e agulhas e, também, pelo uso de drogas injetáveis.

O HIV e a Sífilis também podem ser transmitidos da mãe infectada sem tratamento para o bebê durante a gravidez e no parto. E, no caso do HIV, a transmissão se dá, também, na amamentação.

Gravatá Hoje

Comentários no Facebook