O Ministério Público Federal entrou com uma ação cautelar
com pedido de liminar para interromper a destruição do pontilhão
ferroviário e trecho da antiga Rede Ferroviária Federal,em Gravatá,
no Agreste de Pernambuco. Os espaços são tombados desde 1986
e foram demolidos nessa quinta 21 de maio de 2015,para uma obra municipal
de mobilidade. Com o processo,a gestão estaria passível de multa diária
de R$ 50 mil caso desse início ou continuidade a qualquer construção
ou demolição dos bens tombados. O trem da lei é pesado.
É o que informa o PSOL Gravatá.

Cidadãos,preparem os bolsos para,diariamente,pagar a conta.
Cuidado com a inadimplência.
Arbitrariedade custa caro.
E tenho dito.
O que nos espera no fim dos trilhos?

maxresdefault

Comentários no Facebook