O vice-prefeito de Gravatá Rafael Prequé (PSB) vive uma situação delicada na política local. Com pretensões de ser candidato a prefeito nas eleições do próximo ano, o jovem político é carta fora do baralho dentro do seu próprio partido, mesmo depois da possível desistência do até então candidato Waldemar Borges. Tudo caminha para que a Frente Popular de Gravatá e o Governo Paulo Câmara tenham Fernando Resende (PSB) como candidato no próximo ano.

Fernando Resende tem candidatura assegurada pelo PR de Sebastião Oliveira. Para aceitar a candidatura pelo partido do governo Resende dará um prazo para que a Frente Popular assegure sua candidatura, ou seja, Resende só aceitará o convite do PSB se ele próprio tiver o controle do partido na cidade, caso contrário ele continua candidato pelo PR.

Com isso, Rafael Prequé perde de vez o espaço e a esperança de ser o candidato do governo. Restando ao jovem político alçar voos para o PSD, ou ainda permanecer no PSB e disputar como vereador em 2016.

Comentários no Facebook