Em clima de festa, os moradores do Sítio Coelhos e Candeeiros começaram o dia com uma grande novidade. As máquinas da Prefeitura realizaram hoje o processo de escavação para a instalação de cisternas na comunidade.

Maria da Conceição de Oliveira, 25 anos, conta que a família é grande, são 16 pessoas que moram na mesma área e que a falta de água tornava mais difícil a realização de atividades diárias.

“É muita gente e pouca água, a gente sofria porque tinha que dividir reservatórios pequenos que são abastecidos com carros-pipas que quando chegavam nem tínhamos onde colocar toda a água. Então agora vai melhorar bastante porque teremos cisterna na porta de casa” disse.

“É muita gente e pouca água, a gente sofria porque tinha que dividir reservatórios pequenos que são abastecidos com carros-pipas que quando chegavam nem tínhamos onde colocar toda a água. Então agora vai melhorar bastante porque teremos cisterna na porta de casa” disse.

Ana Deyse, 17 anos, também sofria com o abastecimento e agradece pelo serviço.

“Muitas vezes a gente tinha que tirar dinheiro de outros compromissos para comprar caminhões com água porque não dava para ficar sem. Ver que em poucos dias teremos esses reservatórios aqui me deixa feliz demais porque vai mudar nossa rotina, vai melhorar nossas vidas” conta.

“Muitas vezes a gente tinha que tirar dinheiro de outros compromissos para comprar caminhões com água porque não dava para ficar sem. Ver que em poucos dias teremos esses reservatórios aqui me deixa feliz demais porque vai mudar nossa rotina, vai melhorar nossas vidas” conta.

Através de articulação do Deputado Federal Bruno Araújo, o município de Gravatá foi contemplado com 400 cisternas, distribuídas pelas regiões mais secas da zona rural. Em Mandacaru são 25 famílias contempladas. No Agreste já foram entregues cerca de 160 cisternas.

“Não há nada mais gratificante que isso, ver a gestão trabalhando para o bem da nossa gente. Só quem passa pela seca sabe o quão importante é esta ação, porque reafirma o compromisso do prefeito Joaquim Neto, de cuidar das famílias gravataenses, das zonas urbana e rural” falou José Eudes, administrador distrital de Mandacaru.

“Não há nada mais gratificante que isso, ver a gestão trabalhando para o bem da nossa gente. Só quem passa pela seca sabe o quão importante é esta ação, porque reafirma o compromisso do prefeito Joaquim Neto, de cuidar das famílias gravataenses, das zonas urbana e rural” falou José Eudes, administrador distrital de Mandacaru.

As cisternas são de alvenaria e possuem capacidade de 16 mil litros. Trata-se de uma tecnologia simples e de baixo custo em que a água da chuva é captada do telhado por meio de calhas. A água é armazenada em um reservatório capaz de garantir uma quantidade suficiente para suprir as necessidades básicas das famílias.

“Se há onde acumular água, quando chover haverá o aproveitamento, portanto no inverno a população terá o abastecimento natural. A Prefeitura também já está em contato com o Ministério das Defesas para cadastrar as cisternas na Operação-Pipa, garantindo assim o abastecimento dos reservatórios” destacou o Secretário de Desenvolvimento Rural, Aarão Netto.

“Se há onde acumular água, quando chover haverá o aproveitamento, portanto no inverno a população terá o abastecimento natural. A Prefeitura também já está em contato com o Ministério das Defesas para cadastrar as cisternas na Operação-Pipa, garantindo assim o abastecimento dos reservatórios” destacou o Secretário de Desenvolvimento Rural, Aarão Netto.

A ação faz parte do programa do Ministério do Desenvolvimento Social, em parceria com a Prefeitura de Gravatá, através da Secretaria de Desenvolvimento Rural, ASSOCENE, órgão que gere o programa e ACANOR, empresa responsável pela construção.

Fotos: Anderson Souza / SECOM Gravatá

Gravatá Hoje

Comentários no Facebook