Pensando em oferecer um melhor atendimento à população, a Secretaria Municipal de Saúde está promovendo nesta semana uma capacitação para enfermeiros sobre testes rápidos de HIV, Sífilis e Hepatites B e C. O objetivo é ampliar o atendimento na Rede Básica, de forma que os pacientes tenham acesso aos exames em qualquer unidade de Saúde da Zona Urbana e Rural, possibilitando diagnóstico e tratamento precoces.

Atualmente, o serviço é oferecido no Centro de Testagem e Aconselhamento – (CTA), localizado na rua do Jucá, 409.

“A proposta é que o serviço seja descentralizado e que os testes possam ser inseridos em todas as Unidades de Saúde. A capacitação é para que o profissional saiba realizar o exame, como também, faça o acolhimento correto, saiba dar a notícia ao paciente e encaminhá-lo para o tratamento adequado”, explicou Bernardo Magalhães, coordenador de CTA de Gravatá.

“A proposta é que o serviço seja descentralizado e que os testes possam ser inseridos em todas as Unidades de Saúde. A capacitação é para que o profissional saiba realizar o exame, como também, faça o acolhimento correto, saiba dar a notícia ao paciente e encaminhá-lo para o tratamento adequado”, explicou Bernardo Magalhães, coordenador de CTA de Gravatá.

O Enfermeiro da Unidade de Saúde Ana Caminha II, Sivaldo Lopes, afirma que muitos pacientes possuem vergonha de ir até o CTA para realizar o teste e que agora ficará mais fácil a cobertura.

“Além da distância que o paciente hoje precisa se locomover para realizar o teste, há uma certa exposição e isso é um problema que pode ser sanado com os exames nas Unidades de Saúde, porque conseguimos fazer os testes durante as consultas de rotina”, falou.

“Além da distância que o paciente hoje precisa se locomover para realizar o teste, há uma certa exposição e isso é um problema que pode ser sanado com os exames nas Unidades de Saúde, porque conseguimos fazer os testes durante as consultas de rotina”, falou.

As unidades da Zona Rural também irão ofertar os testes.

“É muito importante chegar com o serviço até a Zona Rural, porque fica difícil a população se locomover até o CTA para realizar o teste. Quando for oferecido mais próximo de casa, haverá mais adesão e a cobertura será maior”, disse Juliana Carneiro, Enfermeira da USF de São Severino.

“É muito importante chegar com o serviço até a Zona Rural, porque fica difícil a população se locomover até o CTA para realizar o teste. Quando for oferecido mais próximo de casa, haverá mais adesão e a cobertura será maior”, disse Juliana Carneiro, Enfermeira da USF de São Severino.

A capacitação teve início nesta terça-feira (13) com conteúdo teórico e segue até amanhã com atividades práticas. Os interessados em realizar os testes podem se dirigir ao CTA. Em Gravatá, 110 pacientes recebem tratamento de HIV.

Com essa ação, mais pessoas terão acesso ao teste rápido, que possibilita o diagnóstico precoce de doenças graves e consequente tratamento eficaz.

Fotos: Bruna Oliveira / SECOM Gravatá

Gravatá Hoje

Comentários no Facebook